Mamãe e Bebê 29 de Novembro de 2017

Distúrbio de aprendizagem: pais e professores juntos em um desafio


Você sabe de que forma o distúrbio de aprendizagem impacta no início da vida escolar de uma criança? Esta é uma fase de mudanças para os pais, mas principalmente para elas, onde passam a ser envolvidas em uma série de adaptações na rotina, é um importante momento que marca o início do seu desenvolvimento pedagógico.

Mãe auxiliando criança com distúrbio de aprendizagem que está escrevendo em um livro

Pais e professores são os primeiros a perceber os sinais quando algo não vai bem com seus filhos e alunos, mas nem sempre conseguem identificar as causas do problema do distúrbio de aprendizagem, ou sabem como agir, e este é o foco deste artigo.

O processo de aprender

O processo de aprendizagem é muito maior que a aquisição de conhecimentos ou habilidades, e sim, uma formação que é construída através de vários estágios que são exercitados diariamente ao longo do processo de socialização.

A nova geração, denominada como “Y”, caracteriza-se por vivenciar muitos avanços tecnológicos e crescerem tendo acesso ao que muitos de seus pais não tiveram, como computadores, smartphones, videogames com diversos tipos de jogos etc. Por se desenvolverem com esse contato com a tecnologia, acabam sendo identificados por serem pessoas antissociais, distraídas, apáticas ou superficiais, o que exige alerta, pois características pontuais, como as citadas, não podem ser consideradas isoladamente para identificação de distúrbios de aprendizagem.

O distúrbio de aprendizagem é associado a um grupo de dificuldades, apresentando um obstáculo cognitivo, emocional e social, que implica, também, em dificuldades de absorver o conhecimento teórico de determinadas matérias inseridas na formação escolar. Mas isso não significa que a criança não possui capacidade de desenvolvimento, uma vez que, na maioria dos casos, é um cenário completamente reversível, mas para isso, é necessário acompanhamento e métodos recomendados para cada diagnóstico.

Como identificar um distúrbio de aprendizagem?

Os principais mestres da vida, pais e professores, normalmente, são os primeiros a identificar os sinais de quando algo não está bem na rotina educacional dos seus filhos e alunos, mas nem sempre conseguem identificar as causas do problema. O primeiro passo é tentar entender estas possíveis causas, com a intenção de cuidar e não de definir diagnósticos. Cabendo estes aos profissionais de saúde.

Veja a seguir as principais características de alguns dos distúrbios de aprendizagem.

Disgrafia

É dificuldade de aprender e desenvolver as habilidades de linguagem escrita, este transtorno muitas vezes acompanha a dislexia. Geralmente a criança possui dificuldade na coordenação motora, como em copiar conteúdos da lousa ou livros.

Dislexia

É um distúrbio com origem neurobiológica, caracterizada por dificuldades de reconhecimento de palavras, de soletração, decodificação, inversão de letras e números, lentidão na leitura e na escrita, consciência fonológica e problemas de memorização.

Discalculia

A discalculia é a dificuldade de aprender tudo o que está relacionado, direta ou indiretamente, com questões numéricas, como operações, conceitos e aplicação da matemática.

Déficit de Atenção

É caracterizado pela falta de atenção, em caráter involuntário. A criança não consegue manter o foco em uma ação. Mesmo que esteja quieta, a sua atenção não está focada naquele momento.

Hiperatividade

A hiperatividade é caracterizada pela falta de atenção, quer realizar muitas atividades ao mesmo tempo e mantém a atenção ou conclui o que faz. A criança não consegue ficar parada e tende a ser muito agitada.

Acompanhe com atenção o desenvolvimento do seu filho ou aluno, caso ele apresente alguns dos sintomas acima, procure um diagnóstico clínico. Em vários casos, a primeira reação é buscar professores que deem aula de reforço escolar, mas a recomendação, em primeiro estágio, é buscar um profissional habilitado para orientá-lo.

Criança aprendendo a ler com auxílio de um adulto

Depoimento de quem vivencia

“Cada indivíduo vai reagir de uma maneiro própria e singular aos estímulos, com inúmeros fatores importantes a serem considerados. Porém, antes mesmo do processo de alfabetização ser iniciado, em alguns casos, já é possível perceber por meio de jogos ou brincadeiras algumas dificuldades relacionadas ao processo de aprendizagem que impactarão na vida das crianças. Nós, pais, nem sempre conseguimos detectar com facilidade, mas precisamos ser sensíveis e ter atenção aos sinais que as crianças nos fornecem. A qualquer sinal percebido a orientação é que busquemos um profissional habilitado para o correto diagnóstico e tratamento, minimizando assim que os problemas se agravem ou tronem-se irreversíveis. Normalmente, estes profissionais atuam de forma conjunta, com a criança, família e escola, amenizando as dificuldades encontradas. A comunicação com a escola e o acompanhamento do desenvolvimento é essencial para que possamos entende, atuar e apoiar sempre necessário”. Sophia Miranda, pedagoga e mãe da Luiza, 4 anos.

Conheça as 7 principais causas do estresse infantil

Próximos passos

Aceitar a realidade, buscar apoio e seguir o tratamento é o melhor caminho para o desenvolvimento da criança que possui o distúrbio de aprendizagem. O diagnóstico é fechado e o tratamento definido baseados em algumas etapas: percepção das possíveis causas, busca dos profissionais habilitados, consultas, avaliação multidisciplinar, exames neurológicos e acompanhamentos.

Saiba mais

Toda informação sobre o desenvolvimento infantil é bem-vinda! Confira as dicas do profissional de educação física, Eduardo Parente, de como transformar horas na frente do tablet ou computador em atividades físicas divertidas e saudáveis para as crianças, contribuindo para um desenvolvimento saudável. Dê o play e acompanhe!

Se identificou com o conteúdo? Não deixe para depois. Marque uma consulta para um diagnóstico médico. Acesse nosso Guia Médico Online ou baixe o App Minha Unimed para escolher o profissional mais próximo de você.

dra-sophia

 

Conteúdo aprovado pela profissional Sophia Miranda, pedagoga formada pela Universidade Estadual do Ceará (UECE) e atuante a mais de 10 anos como profissional da área de Desenvolvimento Humano. Atuou em escolas, instituições e empresas, com público infantil, jovens e adultos respectivamente.

Rodapé da página.